O Vestido da Discórdia

Pamela Khan, vestindo o comprimento polêmico (by KAUE)

Semana passada veio um vestido aqui pro estúdio pra gente fotografar. Como sou relativamente baixa (1,65 e 1/2 – ninguém tira meu meio!) olhei pra ele e já fiz aquela produção com rasteirinha incrementada, etc. Quando a modelo vestiu, veio a constatação: não era um vestido longo (maxi dress para as íntimas), era um longuete. Fizemos aquela cara de nojinho, mudamos tudo e seguimos em frente. E fiquei pensando que maluco colocaria uma estampa linda dessas num “longuete”.
Longuete era o apelido dos vestidos que paravam no meio da canela, que fizeram sucesso nos anos 90. Era versão festa, versão camponesa (de botãozinho na frente).  E pra deixar todo mundo mais atarracado a gente ainda usava com sandália de tira no tornozelo.
Somente ontem tive tempo de folhear minha Vogue do mês e pasmei: o longuete, oooooppppss, o MIDI é tendência! Tem uma matéria todinha pra ele e uma citação da vogue americana ” revolução da silheuta”.  No texto, réplicas à todas as minhas questões: “não, o midi não envelhece”, “não, o midi não achata”.
Dica para sobrevivência: use com sapatos que não peguem no tornozelo, de preferência um escarpin nude com bico alongado.
A nova tendência é uma resposta ao bandage dress &Cia que ninguém com mais de 30quilos podia usar.
Ah, etão tá tudo explicado!

3 comentários em: “O Vestido da Discórdia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *