O Preconceitoso: A grande Vítima.

Devo ter dedicado quase toda a minha vida a falar sobre preconceito e como lutar, contornar e denunciar esse monstro de muitas cabeças que dorme com todos nós. Mas, só hoje, precisamente hoje, com uma trombada frontal ao acaso eu descobri, com o adorável prazer da vingança, de que realmente a vítima de toda essa batalha, quem mais perde, é justamente o preconceituoso.

Esse ser nem sempre tão cruel quanto nos parece, que surfa cegamente em conceitos sociais burros que já existem fora dele. Esse carinha que te fez bullying na escola. Aquela amiga falsa que te puxa pra baixo. Aquela tia de segundo grau que te humilha nas festas de família. Esse ser, o preconeituoso é quem, efetivamente, PERDE com tudo isso.

Parece aquela coisa cristã de “ar a outra face”, mas não é. Provo. Com vídeo aí no final. Esse presente veio pra mim do nada naquela barrinha lateral do Youtube e mexeu com minha noção e posicionamento dentro desta guerra contra a gordofobia.

É apenas um corte do antigo programa “Show de Calouros”, do Silvio Santos, ano 1988. Eu já era nascida, devo ter assistido, mas não lembro ou não tinha bagagem emocional pra entender. A cada domingo, a produção do programa trazia um artista para ser “sabatinado” pelo rol de jurados: Pedro de Lara, Sérgio Malandro, Flor e afins.

o-preconceituoso-gordofobia-criaturagg-01

As perguntas eram sempre rasas e popularescas como era o programa. E os anos 80 em si. Ok. O convidado dessa noite aí foi o então jovem irreverente Fausto Silva, quando ele era apresentador do clássico “Perdidos na Noite”, que ia ao ar aos sábados a noite pela Bandeirantes na época.

o-preconceituoso-gordofobia-criaturagg-02

Ninguém ali sabia, mas aquele gordinho falastrão seria o apresentador mais bem pago da TV brasileira por muitos anos (não sei se ainda o é), influente, uma marca poderosa no mercado. E tudo que conseguiram perguntar pra ele era se ele conseguia ver o próprio pau. Quantos quilos pesava, se fazia regime. Tudo que conseguiram jogar nele foram rasas piadas de gordo. E, ele, grande como seu futuro seria, disparava sua metralhadora verbal que o faria MILIONÁRIO.

E onde estão esses juradinhos ai? NO SERASA, bem!

O preconceituoso deixa seus “valores” cegarem sua percepção ao que é novo, extraordinário. Enquanto ele zomba de você por ser diferente, ele deixa de aprender com você, ou, ainda, de te derrubar. A arrogância do preconceituoso faz com que ele não te veja como ameaça, mesmo quando você efetivamente o é.

Dá o play, assiste e percebe que o tempo é, sim, o senhor da razão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *