Gordinhas: Existe Vida Bela Depois dos 100 Quilos

As roliças que me desculpem, mas as obesas também são fundamentais (e lindas)

gordinhas-existe-vida-bela-acima-dos-100-quilos-criaturagg-poderosas-plus-size-obesidade--beleza-sexy-03

Dia desses uma amiga minha, gordinha tipo manequim 50, estava comentando sobre um encontro casual com outra colega nossa que havia engordado bastante e ultrapassara a barreira do cem quilos com bastante folga. Tudo com aquele tom de voz de pena, como se a menina tivesse perdido uma perna. Fato é que a moça continua bonita como sempre foi e vai se casar.
Existe um limite de peso para a beleza? E de tamanho para ser uma gordinha bonita? Qual é o peso máximo para uma mulher ser feliz?
Muita gente acha que o nosso lema é dizer que as gordinhas são melhores nisso ou naquilo, mas, o que queremos mesmo é fazer com que as pessoas parem de usar o peso como referencial de beleza. A beleza não está em quem pesa mais ou menos. Aliás nem saúde, nem sucesso, nem libido, nem nada; peso é peso.

gordinhas-existe-vida-bela-acima-dos-100-quilos-criaturagg-poderosas-plus-size-obesidade--beleza-sexy-04
Se não conseguimos admitir que mulheres com um leve sobrepeso ou mulheres realmente obesas devem ter o mesmo respeito e admiração que gordinhas manequim 48, estamos é criando mais um preconceito e não lutando contra ele.
Numa analogia barata: somente mulatas poderiam ser bonitas, morenas ou negras não? Absurdo! Mulher bonita é mulher bonita. Pode ter mais de 40, menos de 1,70, ter cabelo crespo, algumas rugas e dobras e porquê não, três dígitos piscando na balança. A beleza está na atitude de cada uma.
Obesas são aquelas que realmente sofrem na carne o preconceito social, que entalam nas coisas e roupas e mesmo assim ostentam aquele sorrisão que as faz ainda mais belas. Até podem arriscar uma lágrima de inveja porque não tem determinada roupinha da moda, mas sai usando uma camiseta e ouvi muito fiu-fiu na rua. E se não ouvir, não vai perceber.
São aquelas mulheres corajosas e gordinhas com exames de saúde intactos sobre os olhares estupefatos da família quando declara que não pretende operar o estômago, é aquela que dribla todos os obstáculos práticos e entrega seu corpo ao que realmente acha belo e natural. E colhe frutos, amores e filhos.

gordinhas-existe-vida-bela-acima-dos-100-quilos-criaturagg-poderosas-plus-size-obesidade--beleza-sexy-05
Não têm medo do biquíni, nem de vendedora de loja nem de quem é mais magra; mas passam longe de cadeira de plástico e catraca de ônibus. São ótimas cozinheiras ou conhecem restaurantes primorosos. E os olhos brilham com este prazer que só elas conseguem realmente entender. Cada garfada é um deleite sem culpa. É singular, como ela.
Nem sempre têm cintura marcada e podem vir em formatos variados: com muita ou pouca bunda, com bastante ou nada de seio, umas até sem nenhum dos dois. Gordinhas. Mas, todas têm uma graça e um jeito de mover muito próprio meio que deslizando, de rir jogando o queixo pra trás, de deixar a calcinha aparecer sem querer atrás no cós da calça quando senta, de usar um trapo de chita e não se sentir menos mulher por conta disso.
Abusam de um perfume marcante e capricham no cabelo, unhas e sorriso. Têm sempre muitas caras e bocas e falam bem, mesmo quando estão em silêncio. Sabem ouvir e entender e escutar sem absorver, os elogios e segregações de sua rotina.
Uma mulher obesa é realmente bonita quando emagrecer não está na sua lista de resoluções para o ano novo e ninguém mais se preocupa em perguntar porquê.

gordinhas-existe-vida-bela-acima-dos-100-quilos-criaturagg-poderosas-plus-size-obesidade--beleza-sexy-06
É aquela sedutora que não consegue entrar num espartilho, mas não precisa dele mesmo. Aquela mãe que não consegue correr como o filho de 5 anos mas sabe sentar e brincar feito criança. Aquela esposa que não é um troféu machista, mas uma companheira de todas as horas, boa amiga e boa de cama. Aquela profissional que sabe a hora de relevar uma discriminação ou a hora de chutar tudo e ir na justiça defender seus direitos.
São mulheres sem referencial de beleza, vivendo num mundo apertado e careta demais. São aquelas que ficam no vácuo do silêncio do palco, sem aplausos. Mas tudo bem, porque seu poder está na força e na coragem de ser diferente. E sua alma levanta, aplaude e brada.
E se você ainda acredita que uma mulher 20Kgs (ou sei lá quantos você estipulou) mais gorda de que você é um monstro, como quer que uma mulher 10kgs mais magra entenda você?

2 comentários em: “Gordinhas: Existe Vida Bela Depois dos 100 Quilos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *