Ciúme é a pochete dos relacionamentos.

Se é uma coisa que minha breve e conturbada experiência no mundo dos apps de paquera (que palavrinha de vó) me ensinou foi que ciúme é so last season, ciúme é demodê. É a pochete do mundo dos relacionamentos. Por muito tempo, eu ficava olhando os perfis masculinos, daqui ou dos confins do globo terrestre: “não é normal ter ciúme”, diziam todos respondendo ao questionário.

Se ninguém nesse planeta é ciumento, se todos são assim tão evoluídos e desapegados, como é que tem tanto crime passional? Detetive particular? Tudo poser. Todo mundo é light e leve com quem não tem o menor interesse.

ciúmes

Fato é que, assim como a inveja, o ciúmes é algo considerado feio de se ter e de se presenciar. Mas, que nos fundilhos da alma, todo mundo tem. Um pouquinho ou um tantão. Agora, que eu tenho duas gatas em casa, vejo que nem é algo inerente ao ser humano: os felinos também tem.

Naquela popular psicologia de botequim, ciúmes só pode ser coisa de gente insegura ou pior, gente que apronta pelas costas do parceiro. Não é meu caso. Este é um pensamento simplista e bem retardado. Vamos superar, ok?

Nossa educação católica nos faz acreditar de que toda dor nos faz crescer, nos constrói como seres humanos melhores. Particularmente, acho que um coração partido não te faz mais sábio, te faz mais traumatizado.

tentando-esconder-meu-ciume

Uma vez bem corna, humilhada e com todo o pacote de desgraça que vem com isso você deixa de confiar nas pessoas. Cada pessoa que te faz sofrer, leva sempre um tantinho da sua dignidade e, o pior, da sua esperança. Não existe o popular “lavou, tá nova” em matéria de alma.

Se você é solteira faz então a seguinte estatística: 100% dos seus relacionamentos deram errado. Logo, o tombo é iminente e o namoro vira uma corrida ridícula pra ver quem se chifra primeiro. Se você não tem vontade de sair por aí dando pra outro, começa a desconfiar que quem quer se dar ao desfrute é o parceiro. E está instalada a neurose, abominável caminho SEM volta.

E a internet instrumentalizou a paranoia a nível FBI: agora temos como seguir os passos do amado por aí e manter no radar todas as “piranhas” que estão em cima dele. O amor nos faz achar que toda outra mulher é piranha. É ridículo, antiquado e verídico.

ciumes-criaturagg-meme-2

“Melhor ser o engano do que a enganada”, pregava uma amiga minha, igualmente adolescente e que não via problema em sair com carinhas comprometidos nos loucos anos 90. No entanto, uma vez parte desse enredo, como a sexy e poderosa destruidora de lares, nunca mais você será ingênua e romântica o suficiente para ser a coitada da esposa traída. Você mesma está tirando lascas do tanto de amor que terá pra ofertar nesta vida.

Se você tem amigos homens, então… Puxa uma cadeira e se junte ao clube. Ouvindo as confissões deles fica ainda mais difícil acreditar na espécie masculina. Ou você vira uma criatura amarga ou uma louca do ciúme. Não tem saída. Não tem como dar uma de Poliana.

Eu optei com certo orgulho por ser uma louca do ciúmes. Eu gosto que sintam por mim também, inclusive. Um homem que não sente vontade de socar outro por causa de mulher é muito bisnaguinha pra mim. Acho que é um temperinho gostoso a ser usado com extrema moderação. Tipo curry. Ciúme é sexy.

ciumes-ivete-sangalo-criaturagg

Ser ciumenta é normal. Contudo, ser neurótica sobre isso é algo tênue e bem fácil de se deixar levar. É perder horas stalkenado virtualmente a ex, as possíveis, as coleguinhas, as namoradas dos amigos que sempre têm outras pra apresentar pro seu boy, etc. Olhar tudo que ele curte no Instagram e quem curte as fotos dele antes mesmo que você, ver se ele está online em alguma rede social e não está falando contigo. Calcular o tempo que ele demora pra responder em média suas mensagens e comparar com o começo do relacionamento. Ser a louca do ciúmes é sempre ter uma desculpa matemática e lógica para sua neurose.

É desconfiar quando o cara ta ouvindo um novo tipo de música, aparece sorrindo do nada ou tem uma senha comprida/complicada. É sempre achar um fio de cabelo não-seu na roupa dele; olhar pra uma gostosa na rua e depois checar de rabo de olho se o desgraçado também tá olhando. Ser a louca do ciúmes é tipo um trabalho de tempo integral e deveria constar em destaque nos nossos currículos: exige tempo, perspicácia e muita criatividade.

ciumes-meme-criaturagg-5

É saber quanto tempo leva os trajetos que ele faz de casa pro trabalho, acompanhar o feed dos colegas, tentar arrancar confissão dele durante o sono. É olhar a mãe dele como uma cúmplice da ex. É olhar a ex como se fosse sua arqui-inimiga desde a infância. É fantasiar que ela é louca por ele e faz macumba pra tê-lo de volta. Sempre tem macumba nessas minhas neuroses. Acho que fica sempre mais dramático e divertido.

E você nem gosta tanto assim dele. É só parte da tal corrida. Você só não quer ser passada pra trás novamente.

Uma vez perguntei a um ex casinho meu, hoje um bom amigo: “quando eu tinha minhas crises de ciúme eu estava sendo louca ou sábia?”. Adivinha o que ele respondeu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *